A Farsa da Descida do Desemprego

É evidente que há gente a ser paga – e muito bem paga – para bajular as políticas deste governo nos órgãos de comunicação social. Gente amestrada para a contra-informação, para a propaganda, para a aldrabice pura e simples, a coberto de supostas especializações técnicas. Não sei se em dinheiro, se em cargos, se em promessas futuras, se em jantares, se em favores de qualquer espécie, mas parece-me óbvio que a corrupção está ao rubro no nosso país. E muito mais do que aquilo que se possa imaginar. Só isso pode explicar – isso ou a imbecilidade… – que apareça quem dê loas a uma “descida do desemprego” sem atender ao que isso verdadeiramente significa, ou ao que se deve em concreto essa ligeira alteração estatística.

A verdade, contrária ao que se pretende fazer crer, não é que haja “mais gente com emprego”. A verdade, é que há menos gente a contar para as estatísticas do desemprego. Daí a tal “descida” no número de desempregados. E isso acontece sobretudo por três razões: ou porque emigraram (no ano passado, em média, saíram 10 mil por mês), ou porque se encontram em formação, ou porque – frustrados pelas consecutivas tentativas de procurar uma agulha num palheiro – simplesmente desistiram de procurar “activamente” algo que não existe.

Nenhum dos corrompidos do sistema diz, evidentemente, que o número de postos de trabalho destruídos é muito superior ao número dos tais que deixaram de estar inscritos como “desempregados”. Se os que passaram a “não inscritos” – esta é a verdadeira designação – foram em número de 34 mil, já o número de despedimentos entre Julho e Setembro foi de 102 mil. Também nenhum dos serventuários do sistema refere o aumento de mais de 6 mil jovens desempregados do que no trimestre anterior. Não convém. É capaz de ser só a incómoda teimosia dos números.

Não se diga que quando falamos destes sentadinhos de estúdio falamos de gente ingénua, bem posta na vida e incapaz de perceber o que realmente se passa. Não é isso. Isso é fazer deles coitadinhos. Esta gente é paga para isto. Esta gente está a soldo de interesses. Está corrompida dos pés à cabeça. Está a desempenhar um papel, porque sabem que, mais tarde ou mais cedo, serão recompensados por isso. E o pior de tudo, para mal dos nossos pecados, da nossa paciência e se calhar das nossas carteiras, é que sê-lo-ão mesmo.

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

12 Responses to A Farsa da Descida do Desemprego

  1. Camarro says:

    Já não falando da evidência da emigração, o governo, através do IEFP, tem sido muito eficaz a eliminar dezenas de milhares de desempregados das estatísticas oficiais. Sabendo que grande parte dos desempregados já não tem direito a qualquer tipo de apoio, alguém acredita que as constantes convocatórias do IEFP, sempre com a ameaça de suspender a inscrição no centro de emprego correspondente, não têm como objectivo reduzir artificialmente os números do desemprego?

  2. De says:

    Mas pode ser que a essa gente lhes saia um dia o tiro pela culatra…

    Vale também a pena ler isto:
    http://foicebook.blogspot.pt/2013/11/desemprego-realidade-e-propaganda.html#links

  3. JgMenos says:

    A sempre presente ambição de que mais gente tenha patrão!
    por parte de gente que:
    diz horrores do capitalismo,
    tudo faz para dificultar o seu modo de operar,
    só tem louvaminhas para o proletariado,
    e faz nada por acções cooperativas!
    Façam a p. da Revolução ou tratem de fazer sentido no que dizem e na acção.

    • De says:

      Menos a querer que quem é explorado coma e cale e aceite passivamente o capitalismo como motor da história.
      Já foi.Hoje é apenas isto:miséria, fome,desemprego e a plêiade de horrores a que todos assistimos quotidianamente.
      Menos para os que concentram em si a riqueza produzida por quem trabalha

    • De says:

      “O avanço do capitalismo é assim tendencialmente contraditório com as mais elementares formas de democracia. O que está em causa não é sequer o antagonismo entre o capitalismo e o socialismo, mas também a sua incompatibilidade concreta com a democracia, mesmo com a democracia burguesa. A concentração da propriedade e a gestão privada da economia retira de qualquer regime democrático a capacidade de definir seja o que for na organização da vida colectiva.”

      Pedras contra Canhões

    • De says:

      Quanto ao cooperativismo, periodicamente referido por Menos qual slogan sem o mínimo de conteúdo expresso (em jeito de fuga), este já foi aqui bastas vezes focado.
      Torna-se cansativo este repisar de.
      “. As empresas cooperativas não conseguem efectuar transformações sociais. As melhorias sociais que conseguem, algumas isoladamente e espectaculares, não permitem reverter a tendência global de manutenção e ampliação das desigualdades que existem na formação social capitalista. Como empresas que dependem do mercado capitalista, as mesmas devem constantemente se ajustar ao mesmo, transformando-se numa complementação deste ou… desaparecendo”

      ” A partir do final do século XIX, com o capitalismo em fase monopolista e imperialista, as possibilidades das empresas cooperativas como via de transformação social, ficaram definitivamente eliminadas dentro do sistema capitalista. As mesmas são sistematicamente deslocadas para funções secundárias e complementares do processo de acumulação do capital”

      Há mais.Fica para depois

      • JgMenos says:

        A grande ambição é sempre erradicar o patrão para ficar debaixo da pata do camarada dirigente, a quem se podem levar umas galinhas a casa!

      • De says:

        Debaixo da pata quer Menos que fiquemos quase todos.
        Habituado ao tráfico local das galinhas dos senhores locai ,parece que tem uma apetência especial para as ditas.

        Entretanto o silêncio perante os factos é bastante significativo.
        Prefere atirar para o lado, enquanto faz as fitas do costume para esconder que “amanhãs que cantam” ao serviço do capital têm os dias contados

        Os factos são uma coisa mesmo lixada.A boçalidade também

    • Khe Sanh says:

      “e faz nada por acções cooperativas!”

      Ora aqui uma ideia digna de enterrar num aterro sanitário.

      O Sô menos tem andado a dormir, está amnesico, é um ineptio ou está armado nisso mesmo?

      Então não sabe que as Cooperativas formadas por os trabalhadores depois do 25 A foram criminosamente destruidas por o sistema que V.sa Excia anda para aqui sempre desalmadamente a idolatrar?

      Pois dêem as mesmas condições aos trabalhadores para formar Cooperativas que dão aos patrões para criar empresas privadas e vão ver a volta que esta muenga dá.

      ” por parte de gente que diz horrores do capitalismo,”

      Apresente as razões que essa gente “os trabalhadores, claro) não devem ter horror ao capitalismo?

      • JgMenos says:

        Cooperativas destruídas ou caíram de inanição e incompetência?
        O horror ao capitalismo vai de mão dada com a incompetência e o oportunismo serôdio.
        Saiba mais do ‘fortíssimo’ Partido Comunista Dinamarquês, e outros que talvez não encontre por essa zona da Europa!

      • De says:

        Horror mesmo ao capitalismo.
        Aos serôdios amadores ( de amar) da constituição de 1933, dos fascistas portugueses, de Salazar, dos colonialistas.
        Horror aos oportunistas que vivem das rendas.
        Horror aos crápulas que nos desgovernam em nome do capital, esmagando os que menos têm,os que vivem do seu trabalho,e que engordam os mellos, os espírito santo, os belmiros, os soares dos santos e tutti quanti
        Hiorror perante tais chacais e que usam os nomes de passos,cavaco,portas,cristas, ministras swaps,gaspares, brancos,relvas,oliveiras costas,dias loureiros

        O capital é este triste espectáculo em que o país se afunda,caminhando para o abismo.
        Os seus beatos de serviço bem tentam, só lhes sai isto.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s