Última Hora

Fontes secretas dentro do governo fizeram-me chegar a seguinte informação: o Fernando Mendes (Preço Certo) será o próximo secretário de estado das finanças. Ficará responsável pela pasta «Chibos em Clios».

facturaroleta

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

6 Responses to Última Hora

  1. m. says:

    Ganhar um carro com a miséria dos outros nunca será comigo.

    Faço questão de não pedir facturas em parte nenhuma. Como só vou comprar coisas a sítios onde me conhecem há décadas, simplesmente não me passam facturas. E mesmo onde não me conhecem, digo para não passarem. Não vou ao Pingo Doce, Continente, Dia, etc. Vou presa? Isso é que era bom!

  2. imbondeiro says:

    À pergunta “- Quer factura?” eu respondo -“Não!!!”. E faço-o conscientemente: não me sinto mais confortável por roubarem outros que não eu tanto quanto me roubam a mim.

  3. Até porque a verdadeira, autêntica e significativa fraude fiscal é feita de modo legal e «escondida à vista de toda a gente»…
    Os senhores do mundo adoptaram há muito tempo a sigla «impostos são para a arraia miuda»…

  4. Dezperado says:

    Não vamos pedir factura, é optimo termos 25% de economia paralela….era só o que faltava agora obrigar as empresas a declararem o que realmente facturam e não o que elas querem….

    Mentalidades pequeninas!!!!!!

    • De says:

      De facto mentalidades pequeninas tão ao gosto dos chibos em clios.Parece que a ameaça de multa a quem não pedisse factura não resultou e até um ex-governante anunciou alto e bom som que caso os fiscais lhe solicitassem a factura pelas compras realizadas poderiam ir “tomar no cu”“(estou a citar o viegas escolhido por passos coelho para a pasta da cultura).
      Agora depois das ameaças vem a cenoura, um processo bem conhecido de quem era alvo de sevícias por parte dos verdugos.
      Entretanto o folclore prossegue e a mistificação também.O dinheiro da oligarquia desaparece sem pagar qualquer imposto , rumo aos paraísos fiscais.
      Nuno Serra no ladrões de Bicicletas afirma que “pela mesma ordem de ideias, poderiam começar a sortear-se bicicletas entre abstencionistas que decidissem ir votar”. E acrescenta que “supunha-se que pagar impostos fosse um dever cívico. Mas para a actual maioria parece que as coisas se resumem, afinal, a uma espécie de quermesse”.

      Porque a encenação prossegue tentando fazer passar a mensagem da contribuição de todos etc e tal. Mas para esta gentalha a “solidariedade não se estabelece com os povos, mas com os “mercados”. Os “incentivos” e os “riscos sistémicos”, são a formalização desta “solidariedade”, sem margem para cedências, o capitalismo sem riscos”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s