Idiossincrasia do Conselho

No Brasil ou na Turquia a violência é sinal de descontentamento e fruto da desigualdade, cá é vandalismo e extravagância pequeno-burguesa. No Brasil ou na Turquia a ocupação das praças é um sinal de cidadania, um grito de esperança contra o despotismo, cá a ocupação das praças é tida como um esoterismo. Lá as greves gerais são expressão da aliança entre os jovens precários e os trabalhadores organizados, cá são uma maçada, um direito dispensável. Lá canta-se e é lindo, cá até alguma esquerda acha evangélico. Lá as pedras são compreensíveis, cá nem no movimento são toleradas. Cá andamos tão fodidos como eles, mas substancialmente mais calados. Cá vale o Benfica, os Santos e as bentas férias no Algarve, lá passou a valer tudo. Se a equação não mudar lá podem vencer, cá o mais que se consegue é festejar as derrotas.

“Ouça um bom conselho

Que eu lhe dou de graça

Inútil dormir que a dor não passa

Espere sentado

Ou você se cansa

Está provado, quem espera nunca alcança

Venha, meu amigo

Deixe esse regaço

Brinque com meu fogo

Venha se queimar

Faça como eu digo

Faça como eu faço

Aja duas vezes antes de pensar

Corro atrás do tempo

Vim de não sei onde

Devagar é que não se vai longe

Eu semeio o vento

Na minha cidade

Vou pra rua e bebo a tempestade”

Et pour cause, o Chico Buarque anda há 69 anos a dar bons conselhos.

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

8 Responses to Idiossincrasia do Conselho

  1. Pingback: A Greve dos Professores – Ousar Lutar, Ousar Vencer, sem Nacional-Tótósisses | cinco dias

  2. Emerson Almeida says:

    Um quanto poético mas até que realista…

  3. Bolota Mítica says:

    Adoro o regozijo por ver um trabalhador, em plena função, ser “esculachado”.

    • O trabalho do polícia, sobretudo o que aceita reprimir, tem duas dimensões, dar e levar. As decadas em que só davam apressam-se a chegar ao fim. Diz que é a maneira de se chegar ao momento em que deixa de ser preciso haver “escolachadores”.

      • Bolota Mïtica says:

        “Esculachado” ou “escolachadores”? Assumï esculachado por o PM estar de traseiro no chão. Escolheste escolachadores por achares educativo?

        Em verdade, não deveria ter nenhuma das dimensões. Noto apenas que que quando “dão” é “repressão policial/terrorismo oficial” e quando “levam” é o caminho para uma sociedade mais justa.
        De qualquer modo, o grito que se celebra nas ruas brasileiras é “sem violência”, contra os “depradadores”. Que siga assim.

  4. Pingback: Violência ou não-violência: uma falsa questão | Sentidos Distintos

  5. Pingback: Empreendedores da esquerda sentada | cinco dias

  6. Pingback: Mais imagens fofinhas, mimosas e cheias de fôlego democrático, altamente desaconselháveis à sensibilidade da esquerda sentada. | cinco dias

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s