homofobia é crime, senhorxs deputadxs.

esta música é dedicada a todxs as deputadas e deputados que, como o g.w.bush, são anti-democratas: são contra a igualdade de direitos consagrada no art 13º CRP.
homofobia é crime.
para quem defende que só algumas passoas podem ter direitos, como adoptar, constituir família, mas que depois todas nós, temos que lhes pagar o salário de deputadxs com o nosso trabalho, tenho 2 palavrinhas que canto com a lilly allen: fuck you.

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
Video | This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

19 Responses to homofobia é crime, senhorxs deputadxs.

  1. Antes valesse de alguma coisa o facto de estar escrito que é crime. Mais depressa se pode ser preso por se manifestar, que um nazi ser preso por ser homofóbico e fizer alguma coisa a algum gay/lésbica.

  2. Dezperado says:

    Esta lei ja devia estar aprovada faz tempo.

  3. Nuno Cardoso da Silva says:

    Com todo o – sincero – respeito por aqueles que preferem amar pessoas do mesmo sexo, pergunto:

    Quantos de nós, se fossem crianças e tivessem de ser adoptados, prefeririam ser adoptados por um par homossexual a um casal heterossexual? Se, como calculo, a grande maioria preferisse pais adoptivos heterossexuais, porque nos regozijamos com a ideia de que algumas crianças, sem poderem dar a sua opinião, vão agora ser colocadas numa situação que provavelmente lhes não agrada? Os direitos dos homossexuais sobrepõem-se aos direitos das crianças?

    Dir-me-ão que o problema não é saber se uma criança prefere ter um pai e uma mãe a ter dois pais ou duas mães, mas saber se ela prefere ficar sem pai nem mãe a ter dois pais ou duas mães. Mas colocar a questão nesses termos já será aceitar que a adopção devia ser concedida segundo uma escala de preferências. Ou seja, uma criança deve ser prioritariamente adoptada por um casal (homem e mulher). Quando tal não for possível, considerar-se-ão outras possibilidades: adopção por uma pessoa solteira ou por um par homossexual. Mas desconfio que não é isto que os homossexuais querem.

  4. Herberto says:

    Homofobia é um crime, como também é o de haver cada vez mais sem abrigo a dormir na rua. Este problema persiste, chegando mesmo a subir em números, com a chegada deste governo. Não se faz nada pelos que não têm abrigo e vivem na miséria. Porém, aplaudimos as medidas de casais homossexuais que podem agora adoptar crianças.
    Infelizmente, não aplaudimos o fim da miséria e da pobreza e ao fazê-lo, consideramos que é um problema irresolúvel.
    Não pode ser.

  5. xico says:

    Se ser contra que um par de homosexuais possa adoptar é homofobia, então ser contra o casamento polígamo é o quê? Saiba que não é crime que um homem viva com muitas mulheres ou que uma mulher viva com muitos homens, ou que vivam muitas mulheres com muitos homens. No entanto é proibido o casamento nessas condições e, por conseguinte, a adopção.
    Uma coisa é ser contra que as pessoas se relacionem umas com as outras como entenderem, outra coisa é ter opinião sobre quem deve ou não adoptar uma criança, e expressar essa opinião. Bem como legislar sobre a relevância social dessas relações. A última coisa que quereria ver era o Estado a legislar sobre os afectos e os desejos.
    A homofobia é crime. Infelizmente a estupidez e a parvoíce não são.

  6. Henrique Pontes says:

    É preciso saber primeiro o que significa o princípio da igualdade do artigo 13º da CRP: por esse caminho o polígamo também o reivindica…

  7. JgMenos says:

    Alguém me esclarece o seguinte ponto:
    1- A fufa encomenda um filho à proveta
    2- Entretanto casa e ambas no casal são mãe
    3 – As fufas divorciam-se rápidamente e a mãe biológica fica com a criança e volta a casar.
    4 – Passados alguns anos morre a mãe biológica
    Para onde vai a criança menor?

  8. KM says:

    Crime? Quem tem medo (phobos) ou simplesmente não gosta de homossexuais está a cometer um crime? Onde chega o disparate: o pensamento criminalizado. Tá tudo maluco.

  9. raquel freire says:

    um dos princípios fundadores duma sociedade democrática é o princípio da igualdade, que na nossa lei fundamental está consagrado no artigo 13
    “Artigo 13.º
    Princípio da igualdade
    1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.
    2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.”
    esclarecidos?
    senão, podem sempre ir lê-la toda, vão ver que só vos faz bem. o conhecimento não ocupa espaço, já a ignorância provoca muita violência.
    o actual governo de mafiosos que diz que nos governa também quer acabar com os princípios democráticos. chama-se destruir a democracia. voltar ao fascismo.
    não vão conseguir.
    e sim. a homofobia, assim como a racismo, são crime.
    já a estupidez, não.
    é pena.

    • Henrique Pontes says:

      “esclarecidos? senão, podem sempre ir lê-la toda, vão ver que só vos faz bem. o conhecimento não ocupa espaço, já a ignorância provoca muita violência.”
      Os seus argumentos é que me deixam parvo… Saber ler não basta para interpretar artigos da CRP… posso dar-lhe uma luz (porque não sou constitucionalista, nem tenho nenhuma tese a respeito do complexo artigo 13º da CRP): o princípio da igualdade é, antes de mais, puramente formal. Repito: formal. Ele afirma tão-somente que o igual deve ser tratado de forma igual e o diferente de modo proporcionalmente diferente. Não diz o que é igual ou diferente, nem como se deverá tratar o que é igual ou diferente. Ou seja, TODOS podem avocar a seu favor o princípio da igualdade… Parece claro que esse princípio está dependente de uma decisão de poder (discricionário)… como se viu recentemente o TC no chumbo de algumas normas do orçamento de Estado… ou como se vê na (radical) defesa desta lei…. Que é tudo menos do consenso da maioria.

    • KM says:

      Estupidez é confundir o desrespeito pela Constitução com um crime. E não perceber que o que esta interdita é agir com base nesses preconceitos, em detrimento de alguém. Já percebeu ou quer um desenho? A homofobia em si não é um crime; é apenas burrice.

      • raquel freire says:

        a homofobia, como o racismo ou a transfobia, são crime.
        burrice é não conhecer a nossa lei penal nem a Constituição CRP e vomitar postas de pescada.
        estupidez é repeti-lo.
        mas esteja à vontade. não é por repetir uma mentira que ela passa a ser verdade.
        o acto de afirmar a diferença de pensamento cria novos espaços de liberdade para si e para xs outrxs,
        como uma caixa de ressonância.

  10. raquel freire says:

    quanto às mães ou pais biológicos vá analisar quem são as mães cujas crianças vão para a casa pia. deixe-se de preconceitos e vá estudar.

  11. raquel freire says:

  12. raquel freire says:

    desculpem, esqueci-me da informação básica, para quem nunca leu sobre o assunto: os direitos lgbti são direitos fundamentais como todos os outros direitos fundamentais.

  13. raquel freire says:

    a minha crónica na antena 1 sobre o assunto, antes de ser “relvada”
    http://www.rtp.pt/play/p520/e68177/este-tempo

  14. raquel freire says:

    eu não lhe posso dar luz, não me peça milagres 😉
    mas tive o prazer de estudar direito constitucional durante 2 anos com os juristas que escreveram a nossa constituição, como o professor gomes canotilho, e foi exactamente com eles que aprendi os fundamentos do art 13º que aqui postei.

  15. J Alvarado says:

    Raquel!

    Considero ser esta uma daquelas questões que devem ser tratadas com muito cuidado e o máximo de rigor. Bastante melindrosas portanto.

    Muito cuidado na medida em que certos adultos tomam decisões com o objectivo único de satisfazer os seus próprios interesses e paixões, tomando em suas mãos os destinos dos seres mais fracos da sociedade, as crianças. E para agravar a situação neste caso em particular daqueles que de qualquer forma no principio da sua curta existência já sofreram o pior que o ser humano impõe ao seu semelhante, a exclusão.

    Rigor; sem pretender fazer exceção de ninguém e partindo do principio que todos os cidadãos devem gozar ou usufruir dos mesmos direitos, entendo também que não se devem negar a quem optou por fazer escolhas pessoais diferentes .
    Mas primeiro que tudo temos o dever de respeitar os direitos inalienáveis das crianças como o elo mais fraco da sociedade.
    Com isto quero dizer simplesmente que o cidadão quando nasce é desprovido de conhecimentos e de vontade própria, adquire essas capacidades nos seus primeiros anos de vida. Portanto e como disse A. Aleixo e muito bem “sou o produto do meio onde fui criado”.

    Partindo dessa realidade a criança será sempre influenciada por a educação que recebeu, imitando aquilo que observou nos adultos nos primeiros anos de vida.

    E como diz o povo e muito bem. “Casa de pais é escola de filhos”.

    Se existem crianças abandonadas e em risco, compete à sociedade protege-las, a todos nós, para que no futuro tenhamos adultos íntegros.

    • raquel freire says:

      pense lá comigo no que acabou de escrever: se assim fosse, como a maioria das crianças nasce em casais heterossexuais, todas nós o seriamos.
      a nossa identidade sexual não se constrói assim.
      a grande preocupação deve ser a protecção das crianças. por isso não faz sentido que não possam ser adoptadas
      por quem quer adoptar, apenas porque há preconceitos em relação à sua identidade sexual não ser a maioritaria na sociedade?
      é uma injustiça. é ridículo como me disse uma crinaça de 5 anos.
      é um disparate.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s