Se o FBI mente, o que esconde o FBI?

Boston_Marathon_Victim_Jeff Bauman_photoCharles Krupa_fullsize

Jeff Bauman, será Nick Vogt?

A primeira acusa os serviços de segurança de terem colocado em cena personagens encarregados de dramatizar e fabricar enredos. Imagens extraídas de um vídeo mostram dois indivíduos em vias de mover o corpo de Jeff Bauman, que teria perdido as suas duas pernas. Com efeito tratar-se-ia de um tenente do Exército dos E.U. que perdeu as suas pernas em Kandahar, em Novembro de 2011, Nick Vogt. Tem de se ficar espantado com o facto de « Jeff Bauman » levar sempre a cabeça levantada, não apresentar qualquer hemorragia quando o transportam para uma cadeira de rodas, e sem que as suas coxas tenham sido fortemente enfaixadas. A coisa é tanto mais significativa já que foi o testemunho de « Jeff Bauman » que permitiu identificar os suspeitos (conferência de imprensa de 18 de abril, 17h20).

Um pouco mais de verdade sobre os atentados de Boston.

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

54 Responses to Se o FBI mente, o que esconde o FBI?

  1. alemtagus says:

    Talvez devessem colocar “um pouco mais de verdade” na história do 11 de Setembro… o “nine eleven”, curiosamente usado como número de emergência nos EUA.

  2. Nome says:

    Tenho visto e revisto muitos dos videos no youtube a desmascararem mais esta fraude! Basta que se faça uma breve pesquisa pelo site de videos ou pelo google e fácilmente se encontram PROVAS de como tudo não passa de mais uma manobra criada para manipular a sociedade. Aconselho a pesquisa de “Operation Northwoods”.

    • O_Costa says:

      Body of Secrets: Anatomy of the Ultra-Secret National Security Agency de James Bamford. Não sendo grande fã das teorias das conspirações, acabei por ler este livro faz um par de anos. Eu tenho família nos EUA e não escondo que gosto de muita coisa naquele país (o jornalismos de investigação é uma delas) e acredite que aquela gente tem muito má imagem dos seus próprios serviços de segurança.

      Esta operação foi rejeitada por Kennedy, que sendo um homem moderado (e também os havia do lado Soviético) despediu o Lyman Lemnitzer, cérebro do plano. Claro que fez “amigos” entre as chefias militares. Sendo anti-comunista, não achava que os meios justificassem os fins. Talvez por isso tenham acabado com ele… especulação minha.

      Mais uma vez é a versão do livro.

      Comps

  3. hui says:

    MILAGRE,Nª Srª de Fátima!!!!!!!

  4. JgMenos says:

    A paranóia é a antecâmara da loucura….

  5. Gentleman says:

    Não podiam cá faltar as patetas teorias da conspiração!
    Já agora, Renato, os americanos também não foram à Lua, pois não?

  6. Manuel says:

    Isto é um nojo de post e ofensivo das vítimas. Espero que tenha a dignidade de corrigir o erro quando se der ao trabalho de pesquisar em sites não relacionados com adeptos de teorias da conspiração. Não se esqueça que é jornalista e que não pode ir atrás do seu wishful thinking contra os EUA sempre que acontece uma tragédia.

    • Só há pistas que se levantam, sobretudo por causa das vítimas, não conclusões. Curiosamente foi isso que fez quem tão rapidamente concluiu a partir da tese oficial.

  7. Manuel says:

    Renato, os EUA não são a URSS. Não há tese oficial; há centenas de entrevistas e fotos por inúmeras pessoas de um evento público. Não tenho culpa que o autor do texto, o blog em causa e o Renato insistam na constante exigência de prova de um facto negativo: o FBI/CIA/qualquer outra agência têm o ónus de demonstrar que não são culpados. Imagine que o direito penal era assim. Mas se está preocupado com a veracidade das acusações, aguardemos pelo julgamento do suspeito e depois, retracte-se.
    Eu não percebo como é que um jornalista tem tamanho desprezo pelo trabalho de tantos jornalistas que se debruçaram sobre este facto e tem que recorrer a estes sites ocultos.
    P.S.: quem é que escreve Tamerlão?!

    • De says:

      Por entre o palavreado torrencial de Manuel saltam os pequenos detalhes que caracterizam um demagogo vulgar:
      “Nos EUA não há tese oficial”?
      Este nunca deve ter ouvido as declarações oficiais dos porta-vozes da Casa Branca afirmando preto no branco que a “verdade” é a transmitida pelos oficiantes em exercício

      (Será que as palavras de Clinton sobre a nódoa no vestido da estagiária era uma tese? Ou era um “evento público”?)

      Mas a coisa atinge proporções ridículas ,quando Manuel fala com uma tão grande seriedade na bondade da CIA/FBI/qualquer outra agência,Vai-se ao ponto de invocar o “direito penal”, num exercício circense próprio de alguns advogados rascas comprometidos com o crime.
      Tal comentário sobre a referida bondade da CIA é um verdadeiro ” nojo … ofensivo das vítimas”
      (CIA que curiosamente vê serem colocadas em causa as suas “verdades oficiais” pelos próprios congressistas americanos…veja-se o caso de Bengazi ainda tão recente?

      Este revês, que constituiu a prisão de um dos seus mafiosos, será a causa do alarido irritado do Manuel?
      http://actualidad.rt.com/actualidad/view/94427-cia-fogle-guerra-fria-macfaul
      (em espanhol para mais o lerem e dum local informativo apesar de tudo mais fidedigno)

      Comentário final sobre a pungente confiança do Manuel no sistema judicial americano:
      Leia e retracte-se:
      http://actualidad.rt.com/actualidad/view/94427-cia-fogle-guerra-fria-macfaul
      Veja-se a diferença com um verdadeiro advogado.E num tema em que não é possível já corrigir a “versão oficial dos factos”

      Pesquisadores da Faculdade de Direito da Universidade de Columbia, em Nova York, descobriram que 68% das 4.578 apelaçoes à sentenças de morte pronunciadas entre 1973 e 1995 foram vitoriosas, ou seja, anularam as penas capitais. Ainda segundo a pesquisa, dirigida pelo professor James Liebman, 7% das pessoas que tiveram direito a um novo julgamento foram inocentadas.

      “É o primeiro estudo que examina o sistema em seu conjunto, e o que descobrimos é que nas últimas décadas, em todo o país, o sistema gerou erros a uma taxa muito alta”, explica Liebman. “É um sistema que precisa de dois ou três meses para condenar uma pessoa a pena de morte (…) e de dez a vinte anos para corrigir o erro”,

      A hipocrisia devia ter limites

    • Manuel says:

      Todas as teorias malucas estão ridicularizadas aqui. Basta ler.

      • De says:

        Dei-me ao trabalho de ler este artigo do Guardian que alguém considera como decisivo no “desmascarar de todas as teorias malucas”

        Mais uma vez há aqui algum engano.Com um pouco de má fé à mistura.
        A listagem de Amanda Holpuch, a jornalista, não abrange nem de longe nem de perto TODAS as “teorias malucas”.E tem a desonestidade suprema de esquecer algumas das mais contraditórias questões, dando relevo por outro lado a algumas das mais disparatadas
        Por exemplo faltam precisamente aqui alguns dos casos denunciados pelo Renato
        Mas há mais.Alguns dos comentários da dita jornalista para provar a sua tese são claramente rebatíveis. Pelo menos tanto ,como algumas das questões que ela própria rebate

        O que se denuncia neste post do Renato não são teorias.São peças que não encaixam.
        Dá par aperceber ou o Manuel está por demais entretido a defender o que defende?
        A poeira que Manuel nos tenta atirar para os olhos com a sua versão definitiva dos factos resume-se a este triste artigo?
        Não deve estar bom da cabeça.

  8. Manuel says:

    Se bem me lembro o 5dias, escreveu que o 11 de setembro foi um inside job e o que o bin laden não tinha sido morto. Não me recordo se também já disseram que a aterragem na lua foi montagem mas poupo-vos o trabalho: http://www.telegraph.co.uk/science/space/5833633/Apollo-11-Moon-landing-conspiracy-theories-debunked.html

    • Há uma prova de que a CIA e a Casa Branca venderam sobre o Bin Laden seja verdadeira? Onde?

      • Manuel says:

        Acho inacreditável que não o tenham convidado para integrar o grupo de marines que foi ao Paquistão; ainda que eu acho que nem que visse com os seus próprios olhos ia acreditar.

      • De says:

        Não seja desonesto e não atire dessa forma ridícula contra quem se limita a afirmar algo que é quase consensual.Basta ler os relatos contraditórios de alguns dos executantes directos na acção descrita e confrontá-los com a “versão oficial dos factos”

        Seja um homenzinho e não se refugie cobardemente em manobras que reflectem no fundo o seu valor argumentativo
        Citando-o para ver se consegue perceber o seu próprio desnorte:
        “Acho inacreditável que não o tenham convidado para integrar o grupo de marines que foi ao Paquistão”.

        Mas o que é isto?

      • Nem os americanos acreditam que o 11 de Setembro é um atentado contra os Estados Unidos. Não seja mais Papista que o Papa.

  9. Manuel says:

    O artigo que postou é tão ridículo que passa completamente ao lado da questão da leitura dos Miranda Rights do suspeito, facto que tem levantado tanta celeuma nos EUA: http://www.slate.com/articles/news_and_politics/jurisprudence/2013/04/dzhokhar_tsarnaev_s_interrogation_his_miranda_warning_shouldn_t_have_taken.html
    Calculo que isto pouco lhe interesse uma vez que a CIA é a culpada do atentado. Já agora, atendendo a que nada mudou na Chechénia e que o mesmo fantoche russo continua no poder, qual o motivo para a CIA fazer um atentado em território americano? Não seria mais eficaz um atentado na Rússia? Atendendo ao modus operandi da Rússia e continuo, para quê tanto trabalho?

    • De says:

      Mais uma vez a desonestidade nos meios e nos processos:
      Questiona-se agora, já não o que o Renato postou, mas sim o motivo pelo qual o Renato não postou, o que Manuel queria que ele postasse.
      E por via das dúvidas sai um artigo a demonstrar que aquilo que o Renato não postou estava completamente errado.
      Pena que o Renato não tenha postado aquilo que devia ter postado para que o artigo citado pudesse de facto ser citado com um mínimo de honestidade.

      Uma fantochada esta do Manuel.

    • Carlos Carapeto says:

      “Manuel
      atendendo a que nada mudou na Chechénia e que o mesmo fantoche russo continua no poder”.

      Faça um esforço para explicar isto melhor.

      Antes vou esclarece-lo de uma coisa que de certeza não sabe. Este cidadão quando foi à Rússia deslocou-se também á Georgia (uma inimiga da Rússia) para frequentar um “curso” qualquer.

      No seu entender o que acha que teria sido?

      http://iluminantes.blogspot.pt/2013/04/tamerlan-tsarnaev-asistio-seminarios-de.html

    • Mais que a questão da identidade, que o artigo não conclui, questiona-se que a imagem corresponda ao momento. Além disso, quer o comportamento dos seguranças privados, quer as contradições nas declarações do FBI, dão pano para mangas que merecem mais do que comer a primeira comida mastigada que nos metem no prato.

      • Manuel says:

        Então se não conclui e não tem a certeza quanto à questão da identidade, talvez fosse de bom tom e deontologicamente aconselhável retirar a imagem que ilustra o seu post com o título: “Jeff Bauman, será Nick Vogt?”
        Se não tem a certeza, respeite a pessoa em causa.

      • Se não se tem certeza, colocam-se perguntas. Uma vez mais, tudo o que os oficiosos do regime não fizeram.

      • Manuel says:

        Dá vontade de pôr uma foto sua com o subtítulo ‘Jornalista?’

      • Já não sou, mas quando fui fazia sobretudo perguntas. Já vi que não está habituado.

      • Manuel says:

        Qual regime? Quais oficiosos? Está a falar de que jornais e jornalistas? Todos menos o Renato?

      • De says:

        Mas o que vem a ser isto?
        Manuel questiona o direito a fazer perguntas incómodas, com base num argumentário infantil e desconexo que cai por todos os cantos, e ainda por cima se arroga o direito de fazer interrogatórios pidescos a quem ousa questionar a “verdade oficial”?
        E ainda por cima com ameaças veladas quanto à colocação de uma foto de um jornalista que já nem sequer o é?
        Para quê a foto do Renato?Hábitos antigos praticados pelo Manuel?

        Porquê tanto medo com perguntas simples?
        “Se não tem a certeza respeite a pessoa em causa” diz Manuel
        Exactamente o mesmo Manuel que sem ter certezas de nada passou o tempo a desrespeitar outras pessoas
        Manuel não terá um espelho em casa para ver se afinal não passa de um fantoche?

      • O Manuel é um eterno defensor dos Americanos, da Cia, do FBI.

  10. Manuel says:

    Renato, creio que além de adepto amador de teorias da conspiração, ainda é jornalista e que, enquanto tal, ainda tem alguns deveres deontológicos. Se duvida assim tanto do que qualifica de versão oficial, porque é que não propõe esta história no sítio onde trabalha ou então investiga como freelancer? O nome das vítimas é público e com uns dias de pesquisa, estou seguro que marca entrevistas. Nada como ir ao terreno se acha que as vítimas não o são e que o FBI e afins são ‘ardinas da mentira’. Seria um óptimo case study e se mudasse de ideias, retirava este post e pedia publicamente desculpas.

    • De says:

      Mais uma vez um “humorista” a tentar fazer do pseudo-humor uma arma de arremesso
      O “ir ao terreno” implica exactamente o quê?
      O ser jornalista, não o sendo, é que tipo de profissão?
      Oh Manuel mas as perguntas que se estão a fazer saem também da pena de muitos outros jornalistas.
      Pessoas que se habituaram a fazer perguntas a questionar as “verdades oficiais”.E que depois ainda se têm que confrontar com a plêiade de “advogados oficiosos” a bramarem contra “sites obscuros” e contra teorias da conspiração, baseados na “honestidade” das agências de informação.
      Agora vá, ide para o terreno ver se o gajo que refere é mesmo um “fantoche russo”

      Para hipocrisia e demagogia barata Manuel já deu o seu contributo “oficial”

      • Manuel says:

        Mas que mania esta de escrever ‘Oh’ para utilizar o vocativo (diga Ó Manuel ou mesmo Ó Manel que eu não me importo)

      • De says:

        Eu sei que devia utilizar o vocativo.
        Mas prefiro utilizar a interjeição Oh …para salientar o meu espanto, lol
        Talvez fosse mais correcto assim:
        Oh………Ó Manuel.
        Que quer?Tenho que me divertir um pouco com o computador aberto.

    • De says:

      Há aqui qualquer coisa que cheira muito mal.

      Uma lista de vítimas de Boston.
      Vítimas são vitimas.E vítimas de atentados terroristas são merecedoras da nossa consideração.
      Mas de certeza que não mais do que as vítimas do terrorismo made in USA despejado dos céus “inocentes” através por exemplo dos drones assassinos

      Onde está a lista destas vítimas?
      “A maioria das pessoas mortas por ataques de drones (aviões sem piloto) dos EUA no Paquistão não são militantes. Isto, de acordo com o Ministro do Interior do país. Rehamn Malik disse que 80% das mais de 2.000 pessoas que morreram como resultado dos ataques eram civis”
      (ministro do Interior do Paquistão).

      “é um nojo de post e ofensivo das vítimas.” dirá o Manuel naquele jeito esdrúxulo que parece caracterizá-lo a propósito de um post que levanta interrogações legítimas.
      O que dirá este Manuel das vítimas dos criminosos do governo americano?

      • Manuel says:

        Tem razão De. Tem tudo a ver. Vamos misturar tudo porque isto é tudo uma teoria da conspiração e eu sou um agente da CIA a tentar atirar areia para os olhos dos leitores do 5dias.

      • De says:

        Tenho razão ?
        Ainda bem que o rec0nhece.

        Mas deve estar equivocado nas suas conclusões.Nunca afirmei que é agente da CIA.Certo?
        Ora leia lá de novo e veja se percebe a demagogia barata que foi a publicação da lista completa das vítimas do atentado de Boston.
        A indiferença do mundo civilizado perante as outras lístas de vítimas bem mais numerosas e ainda mais chocantes, se tal é possível dizer.E detesto estes dois pesos e duas medidas.Certo?

      • Manuel says:

        Sim, está tudo certo. Tem razão. Isto está tudo ligado.
        Agora está na hora de o De desligar o computador, sair de casa e começar a falar com pessoas, quem sabe até conhecer uma rapariga.

      • De says:

        Oh! Ó Manuel (está bem assim?)
        Mas acha mesmo que a diversão acaba aqui a sacudir as teias de aranha de alguns comentários?
        Ó Manuel….Por quem me toma? Agora está numa de adepto de uma teoria da conspiração?

      • Toma cuidado, ou o gajo manda vir os patrões do Sócrates e do Soares (A CIA)

  11. Manuel says:

    Mentiras do artigo a que se refere:
    “O jovem, com 19 anos de idade, foi hospitalizado, e os seus ferimentos impedi-lo-iam de se exprimir a não ser por meneios de cabeça. O que pouco interessa, já que ele teria reconhecido os factos”- Falso: interrogado durante 16 horas; Falso que pouco interesse dada a possível violação dos Miranda rights (já para não falar que a prova só é produzida em julgamento, mas enfim…)
    “Eles teriam actuado como se tivessem o « síndroma Oswald » e teriam dado nas vistas matando, sem motivo aparente, nem testemunhos, um oficial da polícia da sua universidade.” – Falso: isto já foi na fase de perseguição; omite por completo a detenção e interrogatórios aos 3 colegas do Dzhokhar: http://www.guardian.co.uk/world/2013/may/01/dzhokhar-tsarnaev-friends-cover-up-boston-bombings
    Quanto aos 800 dls, o ‘artigo’ omite a utilização posterior do cartão roubado: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2313489/Boston-bomber-Dzhokhar-Tsarnaev-seen-using-stolen-ATM-card-cash-new-surveillance-images.html
    “Nesse dia, a imprensa não entrevistou o suspeito, nem ouviu o testemunha. Ela contentou-se em difundir as declarações dos seus pais e amigos que estavam todos espantados de os ver implicados neste assunto.” – Absurdo e contraditório; Então mas o suspeito não estava detido e sem poder falar?
    “Seja como for, a juíza Marianne B. Bowler inculpou Dzhokhar pelo « uso de armas de destruição maciça » – Falso; a juíza não inculpa; houve acusação pelo MP por arma de destruição massiva e outros crimes mas não houve julgamento. Têm aqui a página com os documentos do tribunal se estiver interessado na questão jurídica: http://cryptome.org/2013/04/tsarnaev/usa-v-tsarnaev.htm
    “o líder democrata da Comissão de inteligência, Dutch Ruppersberger, afirmou, no seguimento de uma reunião à porta fechada com os responsáveis de três serviços de Inteligência, que os Tsarnaev tinham utilizado um telecomando de brinquedo para acionar as suas duas bombas.” – Falso: isto foi dito e repetido em público juntamente com outras explicações possíveis (e.g., telemovel); consta de todos os live updates e foi desmentido posteriormente (tal como muitas outras pistas). A ‘porta fechada’ só serve para adensar o suspense, suponho.
    “Toda esta polémica gira em torno de uma só conclusão : os irmãos Tsarnaev eram chechenos, o que lançou a Rússia para o centro do debate.” – Completamente falso. Basta ler a imprensa norte americana; o centro do debate pode ser a imigração, apoios sociais, extremismo islâmico, miranda rights; agora a Rússia?!
    Posso continuar com a história do FBI, do bomb drill, etc. mas isto é tudo tão pateta.

    • De says:

      Oh Manuel mas afinal o artigo do Guardian que arrumava com TODAS as teorias e que você trouxe ao debate foi insuficiente?
      Caiu em si e verificou que o que disse era um punhado de coisas vazias e o artigo citado era uma fraude?
      Aguarda-se a sua retratação.Enquanto espera pelas cenas dos próximos capítulos.

    • Tiago Alves Costa says:

      “Esta velha humanidade, tudo quanto seja acreditar que dois e dois são quatro, quatro e quatro, oito, e oito e oito, dezasseis, muito bem e sem nenhuma prova; agora quando lhe dizem que há gente que morre pela sua verdade, é preciso mostrar-lhe Sócrates a beber a cicuta, Catão com a espada enterrada no ventre, Cristo pregado na cruz, — e nem assim.”

      Miguel Torga

    • carlos Carapeto says:

      Manuel!

      O afundamento do Maine, a “distração” de Pearl Harbour o incidente do Golfo de Tonquim e as armas de destruição massiva no Iraque (para lembrar só estes) também devem ser aceites como factos incontestáveis?

      Ou será que o Manuel é mais teimoso que uma porta fora dos gonzos?

      • O_Costa says:

        Isto há teorias para todos os gostos. Já li, algures na internet que a Guerra Fria não passou de um teatro com as duas potencias USA e URSS (também com trapalhadas no cartório) a dividirem convenientemente o mundo. E que o programa espacial Apollo, apoiado pela própria Rússia servia isso mesmo. Enfim, cada um acredita no que quer e no que lhe convém.

  12. Don Luka says:

    Também há relatos da existência de uma civilização em Marte, escondida codiciosamente pela NASA. E de uns extraterrestres que apareceram em Rockwel. ZZZZZZzzzzzzzzz….

    • De says:

      O sono que dá ao Lucas, quando o que lê não coincide com as suas posições ideológicas, é directamente proporcional aos seus postulados pseudo-modernistas,com que nos tenta impingir a sua velhíssima visão do mundo.
      Que convoque extra-terrestres em seu auxílio não admira.Gosta de encenaçõess deste tipo

  13. MO says:

    sempre disse que é tudo mentira. mais uma….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s