Vem fazer a festa pá!

Os mais directos representantes do poder fecham-se nos seus palácios e a imberbe reformada que preside à Assembleia da República teme que lhe estraguem a decoração e proíbe o povo de estar nas galerias. Hoje não é o seu dia.
Dos actuais governantes poucos seriam os que não copiariam a cobardia de Cavaco subscrevendo e apoiando um regime que matava, torturava, prendia, censurava. Muitos não teriam qualquer problema em sentar-se na Assembleia Nacional fascista defendendo os mesmos interesses que hoje defendem.
Mas algo está a mudar. Ao ataque às conquistas de Abril o povo tem vindo a responder recuperando as músicas e as palavras de ordem que eles queriam arrumadas no baú da história. Hoje fazemos a festa e passo a passo vai-se perdendo o medo. O povo é quem mais ordena.

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

19 Responses to Vem fazer a festa pá!

  1. Isto faz-me muita confusão. Que é o facto de em Portugal os cidadãos mal informados acharem que o fascismo em Portugal só pode acontecer com o mesmo molde do Estado Novo, e o pior são os activistas. Oh Tiago por favor, tens obrigação de saber que não é assim. E desde quando é que a censura tem de acontecer sempre às claras? As prisões, as torturas. Parece que não acontecem, pois, mas acontecem, e muitas são camufladas, e eles matam o povo, mas sem armas. Não precisam de fazer tudo à vista para fazer igual ou pior do que fez o Botas Cardadas. Tens obrigação de saber isso.

  2. na realidade a irreal causa da crise é orgásmica.... says:

    a imberbe reformada

    foi juiza do tribunal constitucional pá…

    és anti-constitucionalista seu reaça?

  3. na realidade a irreal causa da crise é orgásmica.... says:

    o povo tá velho num tá

    na quinta do conde havia mais noviços e havia leitão

    já no pinhal de corroios a rua 6 e as barracas dos palopes são as mesmas de 1974 e seguintes

    têm é menos casas e um bairro de luxo ao lado

    e duas esquadras da polícia em menos de 500 metros

    deve ter sido uma vitória de avril la vigne

    em 74 para a polícia chegar ali era difícil

    só se fosse a guarda a cavalo….

  4. Gentleman says:

    “a cobardia de Cavaco subscrevendo e apoiando um regime que matava, torturava, prendia, censurava.”

    Substitua-se Cavaco por um qualquer dirigente histórico do PCP e a frase ainda faz mais sentido…

    • De says:

      Gentleman a defender cavaco ,enquanto cospe como é hábito. Fará o luto pelo 25 de Abril e atira bojarda spara ver se cola.
      Eis a face visível de um pequeno canalha . Tal como o seu chefe diga-se de passagem.

  5. JgMenos says:

    “Quem canta seu mal espanta”.
    A canção é actual, mas …falta a pesada herança, agora substituída pela pesada dívida!

    • De says:

      A pesada herança da direita qu eno stem governado desde 1976.
      Umas vezes mais pesporrenta,outras mais neoliberal.Agora com sotaque fascista como se vê

      • JgMenos says:

        A pesada herança era fascista – usando a terminologia que é capaz compreender!
        A pesada dívida é Abril de 74 e seguintes anos, na sua irresponsabilidade, demagogia e oportunismo corrupto.
        A vítima é sempre o povo, mas não todo: alguns sanearam, outros roubaram, outros mamaram – são as elites de Abril e suas clientelas!

      • Elites de Abril? Que eu saiba o Cavaco Silva não é de Abril, nem a sua escumalha, é da tua tão querida PIDE. Nem isso sabes dizer bem, como tu és tão ignorante.

      • JgMenos says:

        Antes de Abril os corruptos e os chicos-espertos tinham horizontes muito curtos.
        Podem legitimamente dizer que Abril os libertou!
        Ou não tens idade ou lês cartilhas que te escondem a verdade.

      • De says:

        Menos diz asneiras com aquela convicçãop que nasce não só do seu posicionamento ideológico,como da falta de memória que nos atribui.
        Antes do 25 de Abril os corruptos e os chico-espertos tinham horizontes muito curtos?Enquanto chico-espertos e corruptos não ficavam por ali.Eram rapidamente promovidos aos lugares adequados à sua utilização pelo capitalismo monopolista de estado, como homens de mão dos grandes monopólios, como jagunços ao serviço do estado e os latifundiários ou como bufos nas universidades portuguesas.
        Uma série portuguesa contava um pouco do que foi o tempo nos tals impolutos anos e dos trafulhas dos pato-bravos e quejandos que assessoravam o regime.
        Outra série também falava no chamado Balllet Rose, onde pululava também a escumalha fascista, alguns chico-espertos, outros corruptos,outros coisas bem piores.

      • O que o 25 de Abril não fez foi matar os pides, agora batias bolinha baixa. O 25 de Abril era uma revolução digna, indevidamente roubada pelo PS, PSD, e CDS com o Soares à cabeça, mandando no Jaime Neves, Vasco Lourenço, e outros canalhas para destruir o que tinha sido construído.

      • De says:

        -Pesada herança fascista.
        Subscrevo na íntegra o que Carlos Carapeto escreve sobre o tema.

        -Pesada herança de Abril é que não joga. Desde finais de 1975 o poder foi entregue ao outro lado,à direita, entre os quais actualmente os herdeiros dos fascistas.O roubo e a mama foram (mas não só ) os seus preceitos.

      • JgMenos says:

        Em finais de 1975 estava esgotada – ouro e divisas – a pesada herança!
        O que se seguiu é Abril até hoje … irrealismo e treta comuna!

      • De says:

        Numa desestrada manobra de equilibrista , Menos tenta corrigir o tiro sobre a pesada herança.E transforma esta em “ouro e divisas”
        Não se sabe o que admirar mais.Se a tendência para a manipulação baixa ,se este ardor pela canalha fascista.
        A pesada herança fawscista também se manifesta desta forma.Os seus seguidores governam hoje o país e têm personagens como Menos a fazerem a sua néscia propaganda

    • Carlos Carapeto says:

      Pesada herança. Bem dito!
      Por uma vez estamos de acordo
      Um momento excecional de lucidez iluminou-lhe a memória?
      O peso na consciência perturba sempre mais que o acusador.

  6. Carlos Carapeto says:

    Causa alguma perprexidade ainda haver quem se admire com as superficialidades de Cavaco.

    Está a comportar-se da mesma forma como sempre foi, não alterou nada.

    Mais; desempenha com todo o rigor o papel que a alta finança lhe incumbiu, o discurso de ontem deixou tudo a descoberto, nem podia ser mais claro ” reconheceu que a austeridade fatiga, no entanto exige que se cumpram com os ditames impostos ao povo”.

    O homem está exercer o seu papel com muito mérito, bastante profissionalismo, prestanto um excelente serviço ao capital na destruição dos direitos sociais e laborais conquistados com a Revolução de Abril. E os outros que fazem parte do governo regem-se por os mesmos principios.

    Por isso mesmo hoje quando ouço as pessoas lamentarem-se, pergunto-lhe quem foi que os meteu lá.

    Meus amigos sei que vou ferir susceptilidades e desagradar a pessoas politica e socialmente bem intencionadas com aquilo que vou escrever a seguir.

    Mas com o rumo que a situação está a tomar, a opressão e a tirania que está a ser imposta à minha classe, no futuro só me resta escolher Estaline como ídolo.

    É vergonhoso o que se está a acontecer neste país. Milhares de pessoas a passar fome e parte dos terrenos abandonados, importamos cerca de 80 % do bens alimentares que consumimos.

    Ainda ontem à noite ouvi o Ribeiro Teles dizer que com o aproveitamento de 40 % das terras produtivas era-mos auto-suficientes.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s