Quem paga o cacilheiro podre?

Conheço dezenas de bandas filarmónicas, alguns grupos locais de jazz, alguns jovens documentaristas, ilustradores, pintores no desemprego. Gosto de ir à baixa porque os putos de trompete a tocar no meio da rua me enchem a alma. Tudo isto vive – e graças a eles ainda somos mais do que só comer e trabalhar – da dedicação desta gente por esse país fora que não recebe 1 euro do Estado. Tudo somado uns milhares de “nossos” artistas. Gostava de saber se Joana Vasconcelos é paga no item cultura das funções sociais do Estado…

E é esta a arte que merecemos. E para quem ainda tenha alguma dúvida do carácter ideológico, empresarial, parceria público-privada, disto tudo, Barreto Xavier esclarece que Vasconcelos “já é quase uma marca de Portugal em termos internacionais”, e que este projecto tem a capacidade de atrair outros apoios para além do Estado, “um modelo de trabalho que nos importa sinalizar”.²³

vasconcelos

Advertisements

About zenuno

http://despauterio.net
This entry was posted in 5dias. Bookmark the permalink.

8 Responses to Quem paga o cacilheiro podre?

  1. Kate Doors says:

    O estado português sempre pagou a representaçao portuguesa na Bienal de Veneza, fosse o Cabrita Reis ou o Francisco Tropa o artista seleccionado. Porque é que só é um escandâlo e uma indignação quando a artista é a Joana Vasconcelos?

  2. anónimo says:

    Finalmente orgulho nos artistas que “que não recebem 1 euro do Estado”. Se fosse sempre assim e aplicado a outras áreas …

    • Raquel Varela says:

      Sou totalmente a favor que o Estado pague a cultura, mas sou contra que use dinheiros públicos para transformar lixo em lucro, com o argumento de que nós, simples mortais, não percebemos nada de arte.

      • Carlos Vidal says:

        Uma coisa é a obra, outra a apropriação dos Estados. Seguindo o raciocínio da autora do post, Wagner seria nazi.

  3. Rafael Ortega says:

    Porque é que isso é menos arte que o escultor/pintor que fez uma exposição com pilas?

    Por mim não se pagava à Joana nem a outros.

    Há uns artistas que devem ser apoiados, e não deve sequer ser questionado se se trata de arte, e outros que podem ser mandados abaixo à vontade. Qual o critério?

  4. Carlos Vidal says:

    O trabalho de Joana Vasconcelos deve ser analisado e criticado apenas por quem sabe porquê.

  5. Carlos Vidal says:

    O que diz Barreto Xavier é uma nódoa, não interessa nada. O Estado tem de pagar a cultura, isto é outra conversa: interessa-me tanto os putos de trompete quanto o S. Carlos paralisado (uma tragédia, sim, artística). Sem o Estado, nem me interessa a rubrica, o excelente teatro dos Artistas Unidos e da Cornucópia não seria possível. O trabalho de Vasconcelos (a sua qualidade ou fraqueza/debilidade conceptual) é outra questão. Na Bienal de Veneza (como em Guangju ou S. Paulo, etc., etc.) o Estado tem de cumprir a sua obrigação. Barreto Xavier não interessa para nada, interessa é o trabalho artístico em si no contexto a apresentar, interessa o que o comissário (Miguel Amado) escreverá e pensa. Há quem lute por um orçamento cultural decente, há quem não saiba o que isso é. Nem devia ser necessário a autora recorrer a privados. Aí é que está a questão.

  6. anónimo says:

    Ao ler a resposta da Raquel Varela e o comentário do Carlos Vidal percebe-se bem o problema de o “Estado ter de pagar a cultura”: é que mesmo quando são especialistas a discutir o quê e quem deve ser apoiado (“analisado e criticado apenas por quem sabe porquê”) não há consenso. Ou seja, uma vez que o dinheiro é público todos acham (bem) que a sua opinião sobre como distribuir o dinheiro deve ser considerada (nesse sentido talvez a discussão não se devese limitar a especialistas). Todos têm criticas. Todos têm alternativas que valorizam. Como resolver então a questão? Pelos vistos, como bem diz Carlos Vidal, nem mesmo quando é um comissário (especialista) a decidir a decisão está a coberto de críticas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s